quinta-feira, 4 de setembro de 2008

Viet-chaço: sim ou não?


Este belo espécimen estava enfiado a um canto de uma oficina de clássicos de outra natureza.

Assim à primeira vista, esta Vespa Sprint com dois banquinhos, pois claro, parece porreira. O pedal do travão nem está pintado, não parece haver peças de outros modelos/épocas misturadas... Mas depois, à segunda vista parece haver uns indicios suspeitos:



- Pintura de duas cores
- Excesso de cromados
- Grande destaque para o símbolo da Piaggio
- Pés do descanso em borracha amarela (!!)

E então? É autentica? Ou um autentico vietbodge? Uma preciosidade nacional, ou uma calamidade oriental? Um restauro feito por conhecedores ou uma monstruosidade de um trilião de quilómetros segura com cuspo e fita adesiva? A minha curiosidade é meramente académica.

Venham os peritos, que eu é mais bolos.

4 comentários:

Ranger Bob disse...

Vietbodge! Mil vezes Vietbodge! Fujam!

Calatróia disse...

Aquelas protecções no avental e guarda-lamas também denunciam o terror. Que aberração!

Bessa disse...

Pois, pareceu-me. O Jornalista que estava comigo, especialista em clássicos de 4 rodas, gostou da Vespa. Eles andem aí...

Hugo Reis disse...

Num oficina de clássicos e estavas com um jornalista das 4 rodas? Era o Adelino, o Gouveia ou o Francisco? :)

Essa Vespa tem um ar sinistro. :D